Gostou? Então espalha pra galera!

20 maio 2011

Testando a paciência...



Queria dormir hoje e acordar somente no ano que vem... Uma síndrome de Aurora [a Bela Adormecida] era tudo o que eu precisava nesse momento. 

Infelizmente, na vida não existe aquela tecla do controle remoto que "pula" umas partes do filme. Humpf... Infelizmente não podemos "selecionar cenas" lá da frente, adiantando o "filme da vida" com apenas um clique. E isso é chato... Ter que passar por tudo aquilo que você já sabe que vai acontecer. E passar tendo que suportar tudo pacientemente... Salientando que paciência é o que mais falta no meu estoque.

Sinto tédio. Impaciência. Fico de mãos atadas. O tempo passa rápido e ao mesmo tempo se arrasta. A ilusão de que poderia ser diferente, me queima os neurônios. Algumas falsas certezas me desconcertam. 

Às vezes ouço a vida me chamando... Gritando por mim. Mas nem sempre posso atendê-la. Sinto sim vontade de ir ao seu encontro... E os acordos sociais que se adaptem ao novo momento... São muitos dilemas. Entretanto, nenhum deles habita esse interior. Por outro lado, percebo que eles tentam invadir o recinto a toda hora.

Sobrepujar a dor e a tristeza: ok. Primeira etapa cumprida. Os olhares, as falácias, as desconfianças, as intrigas... Bem... isso tudo também faz parte do caminho. Esse mundinho em que vivo também tem seu lado cruel. 

... A construção do meu castelo está bem adiantada... Pode acreditar.






3 mil pitacos!:

Non Nattus Júnior disse...

Olá
amicíssima virtual,
Beth.
Sobrepujar tão grandes adversários " a dor e a tristeza",são destes confrontos que saem os grandes seres humanos.São poucos durante a história de nossa espécie, e vc faz parte deste restrito grupo. parabéns.
Relação aos "olhares,falácias..." Quem consegue construir um castelo, com virtudes tão desejadas (caráter,firmeza interior...) por todos os seres humanos,sempre despertará sentimentos negativos,daqueles que vivem e se alimentam de sentimentos tão baixos e pequenos.
Um abração virtual.

Teacher Mary disse...

Adorei o seu post e compartilho esse sentimento de poder pular etapas por um simples toque num controle remoto.

Alexandre Fernandes disse...

E quando é que aprendemos a lidar com esta força? Nem sempre é fácil ter paciência perante os acontecimentos que nos cercam. Tudo parece nos enfraquecer, nos encher de tédio. Só nos resta construir pouco a pouco a nossa própria fortaleza. Quem sabe assim não encontramos o nosso real destino? E nos protegemos dos falsos desvios?

Beijos!!

Não Seja Egoísta! Compartilhe!