Gostou? Então espalha pra galera!

23 maio 2011

E o teu medo de ter medo de ter medo...

"Mas, tão certo quanto o erro de ser barco
a motor e insistir em usar os remos,
é o mal que a água faz quando se afoga
e o salva-vidas não está lá porque não vemos"

Legião Urbana
 

Hoje acordei me sentindo péssima... Não! Eu não vou dizer o que houve. Mas eu tinha que aliviar  um pouco essa angústia... Tinha que escrever aqui, para diminuir esse mal-estar físico e psicológico que se abateu hoje sobre mim...

Definitivamente ainda não estou "aqui". Parei em algum lugar e não consigo sair dele.  

Talvez seja estranha a comparação, mas às vezes sinto como se eu estivesse numa cova habitada por leões famintos, igual a Daniel

Não sei por qual razão, mas de alguma forma eu mesma me coloquei diante do perigo, ou seja, assumi por conta própria e risco o desafio de me colocar diante dos leões, sem ter a mínima ideia do que isso poderia trazer de consequência para mim. É uma sensação estranha de "auto-desamparo" que provoca uma insegurança generalizada aqui dentro. De forma consciente, eu estou sendo cruel comigo mesma. É uma espécie de auto-flagelação desmedida, sem sentido e sem razão de ser. E então, num surto de racionalidade, vem a sensação de que estou correndo o risco de ser devorada viva. Daí eu penso: porque fiz isso comigo? Não acho um motivo justo.         

Também não sei aonde eu quero chegar com isso. Mas eu preciso dar um basta em mim. Acho que não sou tão forte como pensei. Não... não sou. Eu sou extremamente humana. Sinto dores profundas por atitudes impensadas. Atitudes que se tornam intensamente indigestas.

E por que será que eu me importo tanto com isso!? Ou com o que vem depois disso?

Importo-me porque aquelas atitudes não condizem com essa pessoa aqui. Importo-me porque aquelas pessoas não são "as pessoas". Importo-me porque não estou tão psicologicamente preparada como eu achava, para enfrentar os leões famintos e que esperam apenas por um descuido meu para poder atacar. 

Agora é tarde. Não me dei conta disso a tempo, e me descuidei... Agora os leões estão com o caminho livre para atacar. E eu sei que vai doer. Aliás, já está doendo, pois o pior leão de todos está dentro de mim. Ele é impiedoso e já começou a me ferir... Vou ser devorada viva e essa sensação não é nada boa.




5 mil pitacos!:

Pensamentos soltos disse...

Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem se atreve. A vida é muita para ser insignificante.
(Charles Chaplin)

Ningém melhor para saber da sua vida do que você mesma.Até porque é você quem á vive.

Um abraço e uma ótima semana

Non Nattus Júnior disse...

Olá Beth, A FORTALEZA
" Não sou tão forte como pensei ". Tu sabes que és mais do que imaginavas ser. Mergulhar de forma tão profunda nesta parte obscura de nossa natureza humana mostra a tua real força.Reconheces que nem todos nós teríamos esta coragem.
Existe algo mais corajoso do reconhecer que somos extremaamente humano ?
Tenho certeza que brevemente,estaremos lendo outro texto, que nos mostrará a verdadera fênix que és.
Um abraço virtual

Jacknamar disse...

Bem, minha amiga. Seria tolice minha querer dimensionar a intensidade de suas angústias; pois cada um sabe de si mesmo.

Só espero que você consiga restabelecer seu equilíbrio e força interior. Conciliar mente e corpo para enfrentar melhor esse nosso mundo cruel habitado por tantos "leões".

Abraço, Jack.

Teacher Mary disse...

O porque de nada saber...
O" nada sei" são as dúvidas

Não é o nada sei de quem não estuda



As dúvidas são nossas traidoras

Fazem - nos repetir erros como simples amadoras



O calar, talvez seja a maior sapiência

Ou a melhor resposta de decência



Pois depois de falar, as palavras eu não recolho

Tento apagar o que disse, mas sem retorno



Quando disse sem pensar, já machuquei

Querendo ou não, um flecha lancei e ferida provoquei



Temos o costume dizer aqui em nossa região

Que depois de dita a palavra, não se retira nem com alvejante e sabão



E daqui a 20 anos se naquele assunto alguém comentar

Uma dúvida na cabeça de alguém ,aquela palavra ou conversa produzirá



E assim termino dizendo que tem 3 coisas que devemos ter cuidado ao fazer:

A flecha lançar

A palavra dizer

E a oportunidade perdida talvez venha a ser o próprio saber calar para os dois males anterirores a gente não provocar, pois um vez provocado não é garrafa pet para retornar...
Vc é muito jovem Beth para se auto destruir, corroer...mesmo estando na covas dos leões, lembre-se que tudo é efêmero e que esse não é o seu lugar.

Teacher Mary disse...

De forma diferente, mas como você já senti-me como Daniel na cova dos leõs ou como Jonas no interior do estômago de uma baleia...

Não Seja Egoísta! Compartilhe!