Gostou? Então espalha pra galera!

25 maio 2011

Quando me vi, tendo de viver...Comigo apenas e com o mundo


"Sempre precisei, de um pouco de atenção.... Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto... E  desses dias tão estranhos, fica a poeira se escondendo pelos cantos... Esse é o nosso mundo. O que é demais, nunca é o bastante, e a primeira vez, é sempre a última chance..."
[Legião Urbana - Teatro dos Vampiros]

Noites, dias, passeios, conversas, desabafos, cabeça no ombro, conchinhas em dias de frio, hora de chegar, hora de sair... E quando a gente se acostuma, fica difícil acostumar-se com o inverso. De tudo se tenta, mas nada substitui... Onde está a atenção? Onde estão os afagos? É tudo tão estranho... Tá tudo empoeirado... Frio... Sem perspectivas... Uma chance. Uma única chance... Foi tudo o que tive... Foi a primeira vez. E também a última. Até porque a mesma chance não aparece duas vezes... Não pra mim que sou tão sem sorte... E agora sou eu e o mundo. Mas de que adianta esse mundo todo sem você nele? É uma grande parte que está sem cor, sem alegria... E o que talvez pudesse me alegrar, está bem longe de minhas mãos... Está sufocado por um mundo dominador. Não tenho muita paciência, e esse talvez seja o meu grande problema. 


"E esperamos que um dia

Nossas vidas possam se encontrar."


E até quando eu vou ter que esperar?



2 mil pitacos!:

Non Nattus Júnior disse...

Olá Beth,
A FORTALEZA.
Este teu texto restringe as nossas palavras...Aumenta a nossa admiração por vc...E tenha certeza que aonde pudemos te ajudar, pode contar conosco.

Um abraço bem forte!

Valmidênio Barros disse...

"...a tua correnteza não tem direção."

Mas deve ter gente fazendo fila pra ser arrastado.

Não Seja Egoísta! Compartilhe!