Gostou? Então espalha pra galera!

02 outubro 2010

A Mentira Nossa de Cada Dia.

Lembram daquele personagem do Luís Fernando Guimaraẽs,  "O Super Sincero"?


Pois bem... Acho que ele 'encarnou' em mim por esses dias. O pior: sei que desagradei mais do que agradei. Igual ao personagem... Não foi por mal, ou mesmo premeditado, mas deve ter acontecido algo que me fez ficar com a 'sinceridade' à flor da pele. E sinceridade demais, nem sempre agrada.

Daí, pensando nos dasagrados que eu devo ter causado, fiquei pensando... Nós nos contentamos com muitas mentiras, né? Só pra não nos chatearmos com os outros. Da mesma forma, muitas vezes mentimos, só para agradar algumas pessoas. É aquela velha "mentira da boa vizinhança".

Agora, imaginem aí o tamanho do transtorno nas relações sociais, se todo mundo resolvesse falar somente a verdade? Se todos resolvessem agir como o "super sincero"?

Tipo: 

Situação 1: Duas amigas se encontram depois de algum tempo...  

Amiga X: Oi, amiiigaaa!! Nossa, meniiiina, como você envelheceu!!! Acho que você deve ter engordado uns 10 kg, não foi?? Afyy... não sei como fulaninho ainda tá casado com você...  
Amiga Z: ... (desapontada, frustrada, horrizada, humilhada...por mais que saiba que a amiga X tá com razão.)

Situação 2: Casal de namorados...

Ela: Meu bem, você me ama?
Ele: Claro que não! Só tô com você porque... porque... Ah, sei lá porque! Você só vive pegando no meu pé, se veste igual a uma perua, é cheia de frescura na cama.. Fora essa voz irritante que você tem!
Ela: ... (desapontada, frustrada, horrizada, humilhada...por mais que saiba que o namorado está com razão.)


Situação 3: Depois daquele primeiro momento de "amor" com a menina, o cara lá "se achando", pergunta:
_ E aí 'mô', foi bom pra você? 

E a menina diz: 

_Não, foi péssimo! Você não me fez "chegar lá", só pensou em você e, além disso, seu pinto é muito pequeno! 

_Ele: ... (desapontado, frustrado, horrizado, humilhado...por mais que saiba que a menina está com razão.)


Então é assim. Percebemos que por mais que a sinceridade seja mega importante em qualquer circunstância, e que seja bastante valorizada em todo tipo de relacionamento, às vezes "nos pegamos mentindo", seja para não magoar ou ofender quem gostamos, seja para sermos aceitos em alguma situação.

E então eu me pergunto: Se antes de qualquer coisa, levássemos em conta o "bom convívio social", seria em alguns casos, a "mentira" algo aceitável?

Que cada um chegue à sua própria conclusão...

Tá lançada a peteca!




5 mil pitacos!:

Nina disse...

Até agora tô com pena da amiga Z e da perua com voz irritante.

Tenho esse probleminha. às vezes sou sincera de mais.

Uma mentirinha básica (mas tem q ser bem básica) não mata ninguém né?


Adorei o post.

Bjos


http://doce-meio-amargo.blogspot.com

Goliardos disse...

Olá Beth,

obrigado por seguir os goliardos. ficamos agradecidos com sua presença em nosso blog. É um prazer conhecer uma professora de História. E mais importante é amar o que se faz. Nossa profissão possui desafios grandes, e precisamos estar preparados para exercê-la.

Goliardos disse...

Em relação ao seu post, alguns dizem que "a mentira serve para EQUILIBRAR as coisas". Não sei até que ponto a mentira atrapalha. é uma questão interessante, pois, soa bonito ser sincero, mas quando as pessoas são, vem a reclamação: "fulano é muito sincero,logo é muito chato..."

Interessante isso..

Abraços.

Luciana disse...

Eu costumo ser sincera,porque prefiro que assim sejam comigo tbm.Mas penso que sinceridade não significa falta de tato.Uma coisa é sua amiga perguntar se ta gorda, (e mesmo nesse caso,com jeitinho vc pode dizer que ela ta mais cheinha)outra coisa completamente diferente é vc dizer que ela ta velha,uma baleia e acabada.
Isso pra mim não se chama sinceridade,imagino até que seja alguma patologia ligada em ter prazer vendo o outro sofrer com o que se fala.
Claro que eu sei que os exemplos foram hipotéticos. rsrs

Beth Amorim disse...

É realmente um assunto para ser discutido. O problema é que só queremos ouvir as "coisas boas" sobre nós. Ou seja, quando a sinceridade alheia "massageia" nossa autoestima e nosso ego, tá tudo beleza.

Mas, quando ela nos aponta algum "defeito", nem sempre essa sinceridade é bem recebida.

Concordo com a Luciana quanto à questão do "ter tato"... Mas, nem todas as pessoas têm "aquele jeitinho" de dizer as coisas sem magoar o outro! E acho que, nessas horas, preferem usar "a mentirinha básica", né Nina?!

No mais, quem nunca fez isso? rsrs..

Eu também prefiro a sinceridade sempre. E sempre sinto remorso quando "preciso omitir" alguma opinião sincera.

Goliardos: Será um prazer seguir vocês!

Ah, e os exemplos realmente foram hipotéticos!!!! rsrsrs

Não Seja Egoísta! Compartilhe!