Gostou? Então espalha pra galera!

16 outubro 2010

Daí, eu ficava imaginando que os apóstolos andavam com um caderninho ao lado de Jesus…

Nesse processo de transformação pelo qual passei, onde sai de um catolicismo praticante, para um ateísmo convicto, em vários momentos me indaguei sobre a veracidade das informações contidas no livro mais lido do planeta: A Bíblia. (Claro que tem Torá, Alcorão… Mas eu escolhi a Bíblia Bíbliapor ser algo que fez parte da minha vida durante muito tempo. E também por ser muito lida, obviamente)
 
Pensava eu cá com meus botões... Por que as pessoas acreditam e seguem tanto aquelas palavras, ditas 'sagradas'...? Será que elas acreditam que tudo o que diz ali é mesmo verdade? Será que elas acreditam que aquelas palavras são mesmo de algum deus? E daí eu concluía: Sim, elas acreditam... E acreditam muito! Alguns, piamente e sem contestação alguma.  E isso me inquietava, ao mesmo tempo em que me causava curiosidade à respeito.
 
Uma pergunta que eu sempre fazia “a mim mesma” e aos outros (antes de ter alguma opinião ou conhecimento,  sobre o assunto) era essa:
 
Quem escreveu a bíblia?
 
Eu queria entender o motivo da crença desenfreada nesse livro. Pensava que só podia ter sido alguém muito sábio e importante para conseguir gerar tanta confiança. Diziam-me que tinha sido Deus, os profetas, os apóstolos... (e daí eu ficava imaginando que os apóstolos andavam com um caderninho ao lado de Jesus, pra anotar tudo o que ele dizia... rs…muito louco isso! E então, quando eu descobri que a maioria deles – ou seriam todos?- nem sabiam escrever, imagine aí o que eu senti…). 
 
Porém, depois de estudar um pouquinho, viver alguns anos e passar a entender melhor sobre as coisas, vi que a bíblia jamais poderia ser um livro tão confiável assim. No entanto, se somos filhos de cristãos, aprendemos desde pequenos que é na Bíblia onde vamos achar toda a verdade que precisamos saber! É nela que também vamos encontrar orientações para se ter uma vida “digna e honrada”.
 
Mas, que “verdade” seria essa? Que ensinamentos tão preciosos existiriam nesse livro? Bom, isso eu não sei. Nunca achei nada de interessante lá. Nunca vi algo precioso ou tão necessário que eu precisasse saber para viver bem. Para mim, ali só tem historinhas bobas (ou maléficas) que versam sobre a criação do mundo, Adão e Eva, mandamentos, ensinamentos ultrapassados [como os que afirmam que a mulher deve ser tratada como um objeto, ou como um ser completamente inferior ao homem, ou que se você não amar seu Deus acima de todas as coisas, inclusive aquelas que realmente existem, você pode ir parar num lugar chamado inferno depois que morrer] e vários blá-blá-blás…. Taí a “verdade” duvidosa que a bíblia ensina.  Muitos mitos e superstições ridículas.
 
E por falar em Deus, outra coisa que também aprendemos desde criancinha, é essa aqui:
Que Ele é um ser muito bom e generoso. Tanto é que criou o mundo e todas as coisas que existem, e depois nos “deu de presente”!!
Óhh!! Que lindo isso, não?! Então quem criou o mundo foi Deus…. Ah, tá... Entendi! Esse tal de Deus é mesmo um cara legal! 
 
Só uma perguntinha: Quem disse que foi ele??
 
Nessa hora vem alguém que entende muito do assunto, e “ousa” me responder assim:  _Deixa de ser tapada!  Tá lá na Bíblia dizendo que foi ele!!!Conta tudo lá! É só ler o Gênesis!
 
(Voltamos à bíblia e suas verdades…)
 
Gênesis? Ah tá! Como eu nunca havia pensado nisso?!
 
Porém, ao ler o livro “Gênesis” da bíblia, me vêm mais umas perguntinhas na cabeça…
Quem escreveu o Gênesis? Será que foi Deus quem escreveu depois que terminou sua obra?
 
Não.. Não…Não foi Ele!  Lembro que ele descansou depois de todo esse trabalhão.
 
Será que foi Adão ou então Eva, que estavam por lá de bobeira, e resolveram fazer um “blog” contando as peripécias de Deus ao criar o mundo, resultando isso no Livro Gênesis?
 
Não, não. Também não foi nenhum dos dois, afinal, ninguém sabia ler e escrever nesse tempo!
 
Mas então, quem terá sido?
 
Por causa das dúvidas, fui procurar respostas… Não na bíblia, mas no Yahoo! Respostas. E lá achei uma opinião bem interessante! O Bruno do RJ, respondeu assim a essa pergunta:
Os homens escreveram o Gênesis. Em seguida, os homens vieram modificando o texto original ao sabor dos interesses ideológicos políticos. O texto hoje pode nem ter muita relação com o texto original. Dizem que esses homens foram guiados por Deus para escrever a Biblia. Mas quem afirma isso (e jura) são os próprios homens. Assim, todo o conhecimento que temos é produto das mãos humanas. Até a existência de "um" Moisés é questionada, pois as datas são conflitantes e ele não teve acesso ao Gênesis, mas Moisés surge a partir do Êxodo. Resumindo, para acreditar na Biblia, temos que confiar nos homens.
Concordo com o Bruno.
 
O que tem na bíblia são lendas...Mitos... Coisas que saíram da imaginação de alguém, em algum momento conveniente. Causos que foram contados um trilhão de vezes, e acabaram tornando-se a "verdade mais absoluta" de todos os tempos! Ou, como dizia aquele velhinho conhecido por esticar a língua para foto:
 
“A palavra Deus, para mim, é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana; a Bíblia, uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas, que são bastante infantis. (Einstein)
 
Isto é, em algum momento da história da humanidade alguém sentiu necessidade de explicar algo e como não conseguiu, criou essas lendas e superstições 'religiosas' baseados no sobrenatural, que foram sendo recriadas ou reeditadas ao longo dos tempos. E que até hoje, muita gente ainda continua acreditando…
 
Inventaram um ser invisível e um livro para comprovar a sua existência. Duas criações humanas: Deus e a bíblia.
 
monges-copistas O fato é que muita gente “meteu a mão” na escrita do livro “sagrado” do cristãos. Isso eu já aprendi. Desde monges medievais copistas, tradutores antigos, religiosos de várias crenças, gregos, romanos, turcos, hebreus, alemães, britânicos, espanhóis... Uma infinidade de gente 'meteu' a mão, literalmente, na construção da bíblia.. Todos deixando um pouco de si nessa 'colcha de retalhos'... Em outras palavras, a bíblia é apenas mais uma dessas compilações públicas que se formaram ao longo da História. Um livro de visitas assinado “anonimamente” por muita gente.
 
Entretanto, para muitos, a bíblia ainda é sinônimo de VERDADE absoluta!!! Sem direito à contestação!! Deve ser seguida sim, pois é coisa de deus....

Só para deixar claro, não tenho nada contra quem acredita nela e a segue. Só não queiram que eu acredite também, porque aí já é demais.
 
Tô só publicando aqui mais uma reflexão irrelevante que fiz um dia desses… [Irrelevante porque, com certeza, o mundo permanecerá o mesmo depois dela!]

Assinatura

7 mil pitacos!:

Tereza disse...

Interessante seu post. Realmente, as Sagradas Escrituras são obras de homens que se diziam "guiados pela vontade divina". Tanto é verdade a interferência da política e interesses na composição do que hoje conhecemos como Bíblia é que as escrituras de Maria Madalena e Judas, por exemplo, não foram aceitas. Ficando anos escondido do resto do mundo.

Babá disse...

Olá Beth.
Coisas acontecem e ficamos a procurar as explicações...São exatos 59 anos que penso extamente assim. O pior defeito no ser humano é faltar com o respeito ao seu semelhante. Como posso pensar sem questionar? Tenho que seguir e acreditar no que o outro acha certo e tomar para mim como uma "verdade" que não é a minha? Tudo errado! Questiono e questionarei até me convencer. Assino embaixo tudo que falou aqui neste texto. Sou Ateia sim. Olha que não é fácil encarar aqueles que não pensam como nós.
Parabéns! Por sua coragem, seu modo de dizer isto e até encarar o lugar onde mora e exercer sua profissão. Parabéns! De agora em diante virei sua fã e estarei sempre por aqui lendo tudo que pensa e escreve. Muito Bem. Muito Bom!

Beth Amorim disse...

Quando escrevi esse texto, imaginei que ia aparecer "meio mundo" de gente me mandando para o inferno!!! kkkkkkk...


Foi uma ótima surpresa para mim, aparecer duas opiniões tão lúcidas, e melhor, "femininas"! Sim, porque as mulheres ainda participam muito pouco desses debates que envolvem crenças.

Ah, Babá, obrigada pelo elogio! E volte sempre mesmo, viu?

Bjus!

Anônimo disse...

Como pode alguém falar tanto de algo que pra ela não existe? Não entendo! Se não acredita, não fale e ponto final.E mais, acho hipocrisia dizer que respeita quem acredita e ao mesmo tempo em alguns comentários "rotular" as pessoas que acreditam como idiotas com piadinhas e ofensas. Não consigo ver o "respeito" . Acho que as idéias não estão correspondendo aos fatos. Pra minha surpresa,passei a me interessar por Deus ao ler suas idéias e consegui sentir algo que jamais você vai sentir (tendo em vista que você não acredita e até odeia, pelo que pude percerber) o AMOR DE DEUS, é verdade! através de vc percebi que Deus existe e pude sentir algo que nunca senti e te garanto MARAVILHOSO, SOBRENATURAL.Estou falando de Deus e não de religião. Olha que interessante, uma atéia colocou Deus no coração de alguém que não tinha Deus no coração. Sugiro que você fale de outras coisas, pois o efeito foi contrário,imagino que sua intenção não seja essa, mas como acontenceu comigo,pode acontecer com outras pessoas e nesse caso, pra você que costuma sentir nauseas quando alguém fala de Deus, significa problemas de saúde, pois estará aumentando a população dos que AMAM A DEUS. De qualquer forma, te agradeço.
ah! e pra terminar, meu é Tamires .

Beth Amorim disse...

Como alguém pode se incomodar tanto com o fato de eu não acreditar em deus e falar sobre isso, se pra essa pessoa a existência de deus é incontestável?

Só uns esclarecimentos, Tamires.

Primeiro, que eu não falo "tanto disso" aqui. Se você procurar se informar melhor, meu blog não fala "só disso", ou seja, só de religião, deus ou ateísmo. Coloco aqui apenas algumas reflexões e pensamentos(daí o "ideias" do título) que me surgem vez por outra. E elas podem ser sobre vários assuntos, inclusive religião.

Segundo, você ler isso aqui, se você quiser. Se não gosta de ver/ler o "tanto que escrevo sobre isso", é só não aparecer mais por aqui, ou evitar esse tipo de postagem.

Terceiro, eu não odeio ninguém nesse mundo. Mesmo "sem deus no coração" eu sou uma boa pessoa. Pode acreditar! Mas, sim, algumas coisas (e pessoas) ligadas à religião me causam náuseas. E, geralmente, o que me causa mais náuseas, são pessoas como você que querem fazer com que as pessoas "acreditem" nesse "ser sobrenatural" que ninguém nunca viu, e que não existem evidências concretas de que ele realmente existe.

Outra, eu não tô aqui pra converter ninguém ao ateísmo. Nem o contrário! Mas fiquei curiosa sobre uma coisa: aonde,nos meus textos, você encontrou essa "psicologia reversa"? Em que momento(s), lendo o que eu escrevo, você passou a ACREDITAR EM DEUS?? Tenho que te dizer: eu quase me acabei de rir na hora que li isso!!!!!

Pq na verdade, eu acho que vc ficou tão revoltada ao constatar que realmente eu tinha razão sobre a inexistência de deus, e gostou tanto dos meus argumentos, que ficou com raiva por não ter tido "essas ideias" antes e colocar num blog, assim como eu fiz! Daí, vc resolveu entrar no meu blog, e tentar chamar atenção de alguma forma, falando, por exemplo, coisas absurdas!

E agora eu te digo: você conseguiu! Olhe eu aqui te dando trela!!!! rsrsrs...

Bom, de todo modo, obrigada pelo comentário e desculpa se vc se ofendeu com as "piadinhas"... Geralmente é assim, as pessoas acabam vestindo a carapuça...

Ah, e só mais uma coisa. Se a ilusão de ter esse AMOR VERDADEIRO de deus, vai te tornar uma pessoa melhor, que bom pra ti! Mas saiba que existem pessoas que não precisam desse 'tipo' de amor 'sobrenatural' pra se tornarem pessoas melhores. Basta o amor da família, dos filhos, dos amigos(que realmente existem)...

E por hoje é só!

Anônimo disse...

Calma, calma...
Antes de qualquer coisa, quero deixar claro que não foi o que vc escreveu que me fez acreditar em Deus,eu passei a me interessar no assunto depois que, por acaso achei seu blog na internet e comecei a ler..a partir daí fui buscar conhecimento em outros horizantes. Seu blog foi o "click" inicial,pois foi aqui que eu O conheci.
segundo: Longe de mim querer te convencer de que Deus existe, jamais faria isso.
terceito: Apartir do momento que se cria um blog, é pra que todos vejam.
quarto:Eu só resolvi escrever, pq fico entrigada, com pessoas como vc que diz que não acretida em Deus e fala tanto(sei que vc não fala apenas desse assunto)
Acho isso sem nexo, pois fico me perguntando: Como pode alguém dizer que (Deus prefere os Ateus)como vi em um de suas postagens, e ao mesmo tempo dizer que não acredita que Ele exista.
Pode alguém ter preferência de alguma coisa se ela não existe? Se não axiste, não tem preferência, concorda? Se não existe, Não tem nome (DEUS).Acho isso sem sentido,se não acredita não tem o que falar. Vou dar um exemplo grotesco, antes de existir o celular, alguém falava nele? Não!E com Deus deveria ser a mesma coisa pra quem acha que Ele não existe.
Não estou aqui, pra dizer o que vc deve ou não escrever, isso é uma opção sua e além do mais somos livres pra acreditar e falar o que quisermos, só que as idéias não correspondem ao fatos.
Me veio agora na cabeça uma pergunta: e no diabo você acredita?E em religiões tipo:macumbaria, candoblé, magia negra,vc acredita? poque você também não aborda e esse tipo de assunto? sabe, não sei se é o seu caso,acredito que não, mas no fundo as pessoas sabem que Deus existe e é bonzinho,por isso falam mal com tanta segurança e sabem também, que, falar mal do diabo pode não ser uma boa, pois no fundo também sabem que ele é mauzinho então é melhor deixar "queto".Gostaria muito que alguém falasse também desse tipo de assunto, acho interessante. Fica aí a sugestão.
Por último, não fique chateado com meus comentários, não. Não estou aqui pra chatear vc,apenas gosto de polêmicas e debates..isso é bom abre a mente.
Tamires

Beth Amorim disse...

Mas quem disse que eu não estou calma??? rsrsrs.... Eu sou a calma "em pessoa"!!! E adorei seu comentário! Que bom que vc voltou pra pra comentar novamente! Fiquei feliz! Sério.

Afinal, eu tbm gosto de debates, asim como você. Mas, tipo assim, certos debates não levam ninguém a lugar algum. Então, prefiro gastar meu tempo com outras coisas... Mas não é esse o caso.


Olha, vou tentar responder os seus questionamentos... Lá vai...

1. A postagem que diz que "deus prefere os ateus", se você não entendeu, é uma sátira, uma ironia, uma "brincadeirinha"! Só isso! Lóooooooogico que se deus NÃO EXISTE, não há como ele preferir alguma coisa, né?? rsrsrs...

2. Ainda bem que você entendeu que aqui falo o que quero e quando o quero, já que é um blog pessoal. Ah, e que ler (e volta a ler) quem quer!

3. Pra mim, deus não é bonzinho ou mauzinho; pra mim simplesmente ele não existe. Mas, se mesmo acreditando que ele não existe, algumas pessoas acham o contrário, ou seja, que ele existe, isso me dá o direito de discordar e "debater" [ou não] essas crenças dessas pessoas. Principalmente quando essas crenças interferem diretamente na minha vida. Mas saiba que esse debate poderia ser sobre deus, extra-terrestre, ou o saci-pererê.

4. Por que eu não falo do diabo??? Porque falar do diabo é muito sem graça e monótono! Falar em deus dá "mais pano pra manga"! kkkkkk... Ora, caríssima, quem não acredita na existência de deus, tbm não há de acreditar na existência do diabo, né? Pois é... Mas se vc quer ver alguém falando do diabo, vá a uma igreja evangélica! Lá eles adoram falar nesse sujeito...

5. Vc perguntou em que eu acredito, né? Com certeza não é no diabo. Nem em deus, como vc já sabe. Nem em qualquer religião que exista ou que venha a existir.Mas eu acredito em muitas coisas sim. Geralmente são coisas que existem, ou que existem provas que já existiram (um exemplo, seria os dinossauros! rsrs...).

6. Bom, se eu não falo nas religiões africanas (não é bom usar um termo tão pejorativo como 'macumba') aqui, é porque eu não convivo com pessoas que praticam essas religiões. Então, eu não passo por situações que me confrontem diretamente com esse tipo de crença. E, se vc não reparou, eu falo mais de situações cotidianas que me acontecem mesmo, seja na rua, no trabalho, em casa, ou nesse mundão virtual. Porém, na minhas aulas de Ensino Religioso, eu falo sim sobre as religiões africanas. Meus alunos gostam muito de conhecer a diversidade religiosa. Agora, se eu tivesse um blog que falasse especificamente sobre religiões, com certeza, falaria delas também.

7. Quero agradecer pelas sugestões de "pauta"! Vou avaliar direitinho... Vai que um dia eu cisme e "crie" um blog só pra falar sobre religiões e sobre o "diabo"? Seria uma boa, né?

Não sei se deixei de te responder alguma coisa, mas se deixei, me fala aí... É que agora eu tenho que estender um monte de roupa no varal!

Abraço!

Não Seja Egoísta! Compartilhe!