Gostou? Então espalha pra galera!

06 abril 2011

Eu sim, sei o que se passa dentro de mim…

coracao_partido

As pessoas sabem da minha dor… Elas 'imaginam' o que eu estou sentindo diante de uma perda tão grande, como foi essa pra mim. Elas também me desejam força, conforto, e que eu me recupere o mais breve possível. Algumas sei que desejam isso do fundo do coração, por gostarem de mim e por vontade de me verem bem.

No entanto, percebo que para outras pessoas não basta apenas saber que sinto essa dor terrível no peito a toda hora. Percebo que 'essas pessoas', apesar de me desejarem 'melhoras', ficam surpresas quando não me vêem chorando ao me encontrarem andando na rua, ou no supermercado, ou no trabalho, ou quando vou almoçar em algum restaurante com minha família. Essas pessoas acham que a dor só pode ser verdadeira, se ela for traduzida em lágrimas que não param de cair dos meus olhos… Elas não entendem que por mais que não me vejam chorando o tempo todo, eu continuo ferida e dilacerada por dentro, mesmo sem lágrimas aparentes.

Choro e choro muitas vezes durante o dia. Sempre que fico sozinha, as lembranças ficam mais fortes e as lágrimas vêm. Amanheço chorando, e adormeço da mesma forma. Confesso que são esses o dois momentos mais difíceis do dia. Fraquejo diante da dor. Expresso parte do que sinto aqui, escrevendo. E, ao mesmo tempo, busco força dentro de mim. E sei que sou a pessoa mais importante para 'me ajudar' nesse momento. Por isso, apesar de toda a tristeza, tento 'ficar forte'. Tento continuar minha vida. Tento não chorar tanto. Tento só pensar em coisas boas. Tento me distrair para não entrar em depressão. Tento, com muita dificuldade, manter uma certa 'normalidade' na minha vida, apesar de tudo o que aconteceu. E, de forma surpreendente até pra mim, às vezes acabo conseguindo.

Porém, se tento tudo isso, não é de modo algum pensando só na minha pessoa. Penso antes de tudo na minha família e na família do meu Bb. Ele eu sei que não pode mais me ver tão triste como estou. Mas meus familiares e meus verdadeiros amigos não iriam gostar de me ver a toda hora, entregando-me à tristeza desmedida. Por mim, mas também por eles, reajo em alguns momentos.

Apesar de ser algo terrível de se viver, sou consciente que preciso passar por tudo isso. Preciso atravessar essa dor e senti-la intensamente em todas as suas nuances. Faz parte de todo o processo do luto. Sei que um dia lá na frente, isso tudo será mais leve. Essa dor talvez não seja mais tão intensa, e no lugar dela, surja o que costumamos chamar de Saudade… Saudade essa que já sinto, mas que vem sempre acompanhada da dor… A mesma dor que "os que não me encontram sempre chorando", acham que já se abrandou no peito…

Não se abrandou. É tanto que nem sorrir direito eu consigo. Por isso, não me cobrem sorrisos, amigos… Não agora. Por outro lado, não me recriminem se em um breve intervalo de tempo, um leve sorriso se esboçar em minha face. Nesse momento estarei apenas tentando continuar minha vida.

Da mesma forma, não me cobrem lágrimas constantes… Elas já jorram sem parar aqui dentro de mim... Acredito que eu não preciso ficar provando a todo momento essa tristeza, que para os que me conhecem de verdade, está mais do que nítida…

E sempre que alguém me pergunta se eu estou bem, eu respondo: "_Não, não estou bem… Mas estou tentando ficar… E sei que isso pode levar bastante tempo…"

 

Assinatura

9 mil pitacos!:

Non Nattus Júnior disse...

Sou o Non Nattus de Currais Novos.
O que me leva a escrever aqui, é tentar ser o mínimo possível solidário a sua situação tão dolorosa. A forma como vc a tem enfrentado,revelado com uma clareza imensa neste texto,nos deixa ainda com uma profunda admiração pela sua personalidade. A sua última frase,mostra a sua imensa coragem para enfrentar este momento tão adverso de sua vida. Quem começa uma batalha,com a arma da sinceridade , com certeza encontrará um tempo de descanso em que dirá: SUPEREI A DOR E FICAREI COM A SAUDADE.

Beth Amorim disse...

Oi, Non Nattus...

Pode ter certeza que eu superarei sim, meu amigo.. Pode até demorar... Mas eu vou conseguir...

Obrigada.

Jailma Araújo disse...

Minha amiga isso é típico das pessoas cobrarem quando perdemos alguém, principalmente em cidade pequena... Sofremos ainda mais... Na verdade sou adepta aquela frase: “Quem rir de tudo é desespero”. E é verdade, geralmente as pessoas que mais sofrem são aquelas que procuram sorrir, procuram estar bem, pois é uma luta constante entre o seu pensamento, o que você quer pra sua vida, pensando na sua família, nos amigos verdadeiros e nos filhos, e ainda sua dor.
Mas saiba que quem tem o mínimo de noção das coisas terá a certeza do quanto você está sofrendo. E SOFRER não é sair pela rua, chorando, em prantos, gritando... Isso pelo que entendo é APARECER, IMATURIDADE, FRAQUEZA! Sofrer é isso aí que você está passando, chorar baixinho no cantinho de vocês, olhar mil vezes as fotos recentes, pensar nos grandes momentos vividos, sentir aquele nó na garganta quase que durante o dia todo, e aquela DOR PROFUNDA logo no início da manhã e no final da noite. Sofrer minha querida é aceitar compreender tudo isso, é buscar fazer coisas novas para não cair em depressão, buscar mesmo com o CORAÇÃO EM PEDAÇOS, alegrar sua família, suas filhas, ser uma companhia agradável, mostrar a cara MAQUIADA, num restaurante de cidade pequena, ou onde for, pois só VOCÊ sabe as lágrimas que se encontram por baixo dessa maquiagem toda.
Parabéns amiga “VOCÊ SABE SOFRER, PORQUE SOFRER É PARA OS FORTES COMO VOCÊ”
Estou aqui na torcida para que essa dor não passe, pois não passará, mas que amenize e que vire SAUDADE, o quanto antes, pois o mundo precisa de pessoas como você... Verdadeiras.

Bjs

Beth Amorim disse...

É como eu disse, Jailma... As pessoas que convivem comgo sabem extamente o que tô sentindo... Tá aí você pra provar... Disse tudo.

Beijos, e mais uma vez obrigada...

cynthia disse...

Beth sou Cynthia e trabalhei com andinho na Casa Bella... lá ele era o mais feliz.. era o vendendor de bem com a vida ficamos triste quando ele saiu pois ja tinha feito verdadeiros amigos.. e em alguns momentos encontrei com vcs no chalé e em outros cantos, nunca vi vcs sem o sorriso no rosto e sem ta grudadinho, grudadinho.. até quando eu soube eu nao acreditava até que fui ver ele e fiquei chocada.. mais eu espero de todo coração que vc consiga passar por todos esses obstaculos como o mesmo sorriso que eu via quando vc estava com ele pq vc tem suas filhas pra te fazer feliz tb.. e nao se importe com o que os outros pensam, pq eles não estao passando pelo que vc tá.. seja sempre essas pessoa linda que EU ACHOO.. e felicidades.. bjus

Anônimo disse...

Beth, vc precisa voltar!!

Sinto saudades dos seus textos, das criticas.. das brigas.. de voce..!!

fernando.

Um brasileiro disse...

Oi. Estive aqui. Muito legal o texto. Gostei. Bjus.

Amanda disse...

Betoca,
querida amiga, sinto muita falta da nossa proximidade. Gostaria de oferecer a você uma frase que li e lembrei bastante do momento irrequieto pelo qual seu coração está passando.
“O tempo é o único capital das pessoas que têm como fortuna apenas a sua inteligência.”
(Honoré de Balzac)
Espero que fique bem...

Jacknamar disse...

Beth minha amiga,

Só agora pude ler seu blog e me interar dos acontecimentos recentes da sua vida. Eu não tenho palavras para expressar o que sinto. Não ouso lhe aconselhar e nem te desejar nada. Porque sei - por experiência própria - que apenas o tempo e essa força espantosa que nos move é que pode nos ajudar de alguma forma a seguir adiante.

Um abraço terno, afetuoso e cheio das mais boas energias é o que lhe oferto minha amiga.

Muito sensibilizado,

Jack.

Não Seja Egoísta! Compartilhe!