Gostou? Então espalha pra galera!

17 junho 2011

Para sempre em meu corpo - Continuação...

E então, como eu havia prometido ao povo que acompanha esse instável blog, aqui está a Tattoo que eu estava fazendo. Yes! Como algumas pessoas disseram (ao tentar adivinhar o que era), é uma Fênix mesmo!!! 




Como eu disse, sempre tive vontade de fazer uma tattoo, mas só decidi fazer essa fênix depois desses recentes acontecimentos em minha vida. Sei lá, como eu falei aqui e aqui, me identifico muito com a história da fênix, que apesar de não passar de um "mito", nos mostra [que nem só de momentos felizes a vida é feita... e...] que precisamos sempre "renascer" após cada episódio que parece nos destruir. E para "renascer" temos que buscar a nossa força de vontade interior... Ou seja, temos que encontrar em nós mesmos esse poder de superação, para só assim, ressurgir de nossas próprias "cinzas".... Pois bem, foi exatamente isso que tentei fazer...

Com a morte de Andinho, me senti acaba, destruída, infeliz, desamparada, sozinha... Vocês que me acompanharam aqui no início, isto é, logo após tudo acontecer, devem ter percebido o quanto eu estava pra baixo, triste, desgostosa... Achei, naquela época, que nunca mais conseguiria sorrir novamente. Acreditei que seria para sempre aquela pessoa chorosa, melancólica e a um passo de me tornar "depressiva"... É, achei isso de mim, apesar de me conhecer relativamente bem... 

A reviravolta aconteceu quando eu, pensando cá com meus botões, percebi que de nada adiantaria ficar assim. Foi uma perda irreparável? Foi... Dolorosa? Sim... Porém, apesar de [ainda] não ter me acostumado com a situação, decidi que poderia superar isso tudo. Por isso, resolvi que tinha que parar de ficar sofrendo por algo que eu nada mais poderia fazer. Não, eu não iria trazer Andinho de volta com todo aquele sofrimento. E outra, eu não gosto de sofrer [acho que ninguém gosta, né?].  Então, vi que se eu passasse muito tempo tempo "curtindo" e prolongando esse sofrimento, poderia chegar ao ponto de eu me acostumar com ele... E assim, aquela Beth risonha, alegre, cheia de ideias e de bem com a vida, deixaria de existir. Pra sempre.

Eu não poderia fazer isso comigo mesma. Por isso aceitei "a mão" dos amigos quando eles me ofereceram. Eu tinha que sair desse quarto, onde cada centímetro me fazia [e ainda faz] lembrar dele. Tinha que sair, nem que fosse por alguns momentos. Tentar me distrair, respirar outros ares, ver gente, interagir, conversar. E mesmo tendo que enfrentar olhares de reprovação, cochichos quando eu passava, frases como "Ah, ela não gostava dele tanto assim... Já está dançando nas festas" ou como "Eita, já esqueceu Andinho",  fui adiante, afinal a vida era minha e sei que só eu devo cuidar dela. 

Renasci. Ressurgi. Assim como já tive que fazer algumas vezes nesses 30 anos de vida [embora nenhuma vez tenha tão difícil e dolorosa quanto essa]. Como sempre falo por aqui, minha dor ainda não passou.  É tanto que já perdi as contas de quantas vezes, no meio de uma festa ou de qualquer lugar onde eu estivesse, eu tive que segurar as lágrimas [ou correr para o banheiro quando não fui capaz de segurar] somente por ter escutado uma música, sentido o cheiro do perfume que ele usava, ter visto casais de amigos nossos que sempre saíam com a gente, ter reparado naquela cadeira vazia ao meu lado, ter tocando num assunto que ele gostava... 

É difícil conviver com a ausência dele. Muito difícil mesmo. Mas coloquei na cabeça que eu não poderia fazer dessa dificuldade, uma coisa impossível de ser alcançada. Estou tentando superar, ou seja, ao contrário do que a maioria das pessoas pensam [ou imaginam só porque me viram "morrendo de rir" naquele barzinho, lanchonete, ou festa] eu ainda não superei completamente. No entanto, durante esses 85 dias, não deixei de tentar um só dia... 

Bom, então é isso. A Fênix tatuada em meu corpo tem um significado muito íntimo e profundo para mim. Ela será o símbolo de uma época de minha vida marcada pela coragem e pela vontade de seguir em frente. E vai ficar aqui, gravada em meu corpo, para que eu nunca esqueça que sou capaz de superar qualquer dificuldade que eu ainda tenha que enfrentar daqui em diante. "Renascerei" toda vez que for preciso. Determinação e coragem não me faltam pra isso. Agora eu sei.

Fiquem agora com algumas fotos do trabalho de Robyson Dantas [tatuador do studio de tatuagem Don Medeiros], que conseguiu deixá-la exatamente como que eu queria!

1ª Sessão (01/06/2011):






1ª Etapa Concluída!


2ª Sessão (14/06/2011):








** Tattoo terminada **


Talvez as fotos não tenham ficado muito boas, mas foi tudo o que pude postar!!! rs.. Ah, e outra coisa... Estou dispensando os comentários dos "folgadinhos", que, por ventura, passem por aqui, viu?? [como não há moderação dos comentários, prometo apagar todos os que passarem dos limites. rs]


14 mil pitacos!:

gilberd disse...

Ahhh, só porque eu ia trollar e dar uma de folgado! kkkkkk]
Brincadeira, ficou muito bonita mesmo a tatuagem. Muito sua cara.
Parabéns.
gilberd

The Buk's On The Table disse...

Ficou muito linda, Beth!

mari. disse...

linda! (sou suspeita pra falar, amo tattoos) *-*

Viviazinha disse...

Olá Beth!!
não ligue para o que os outros falam, eles iriam falar do mesmo jeiito mesmo!!
Viva sua vida, pois vc é jovem...
Saiba que admiro sua coragem!!!
De vez em qdo dou uma espiadinha no seu blog e sempre me surpreendo com seus textos, pois eles falam de vc própria!! Como vc é verdadeira e sincera aqui!!
Bjoooo

Ricardo Chicuta. disse...

Estou com medo de passar dos limites,peraí deixa eu pensar em um comentário ungido.

Non Nattus Júnior disse...

Olá Beth,A FÊNIX!
"... pela vontade de seguir em frente."
Desde a 1ª vez que escrevi aqui,sempre fiquei admirado por esta força interior que vc tem,para superar os obstáculos que a vida lhe tem imposta.
Normalmente as pessoas colocam uma tatuagem para encontrar uma identidade para si.Mas esta Fênix tatuada em teu corpo,é a real expressão do que vc é intimamente.
A Fênix era uma simbologia,até se moldar na tua personalidade.
Um abraço virtual.

Ana Cris disse...

Ah menina uma fênix. Ainda estou nos projetos de fazer uma. kkkkkkkkkkkk. Você já é uma segunda amiga que se antecipa! Mas, não importa o desenho, e sim a subjetividade que ele carrega, sua história.
Bjos Beth!

Ana Patricia disse...

oi Beth tudo bem?
ficou linda sua tatoo, sempre que venho aki no seu blog me emociono, me acho muito parecida com vc, parabêns pela superação é assim mesmo e não ligue pra que os outros falam.
bjs
Paty.

ana disse...

Beth, tava meio sem tempo de olhar seu blog e só vi agora sua tatoo, ficou linda, adoreiiiiiii!!!

patrícia caraguá disse...

Olá,adorei saber um pouco da sua história,pois a cada fim a um novo recomeço...
Sabe,terei sua tatoo como arte tbm no meu corpo,pois sou uma pessoa q luta pelo recomeço tds os dias..
Fik com Tenha um a vida cheia d surpresas maravilhosas:::
Bjinhos Patty (Caraguatatuba)SP

van&viny disse...

Oi BETH ,não a conheço porém admiro muito sua força de vontade e acredite sua história vai me servir de exemplo.
Tou passando por um momento muito triste em minha vida,apesar de ñ ser tão triste qnt o seu.
Mais me sinto exatamente como vc.
continue com essa força, hj me sinto um pouco melhor de pois de ler tudo o q vc escreveu.e vou procurar seguir como vc,quem sabe eu ate siga essa sua ideia de fzer uma fenix assim no meu corpo,
pra ver se eu me sinto melhor.
bjus e fique com DEUS.

Beth Amorim disse...

Nossa! Que bom que minha história pôde ajudar alguém! Fico feliz em saber!

Obrigada pelas palavras... São pessoas e palavras assim que me impulsionam sempre para frente, e cada dia com mais força!

Valeu, pessoal!

Anônimo disse...

ola bety gostaria de saber onde foi este studio no qual foi feita sua tatoo?

Anônimo disse...

ola bety gostaria de saber onde foi este studio no qual foi feita sua tatoo?

Não Seja Egoísta! Compartilhe!