Gostou? Então espalha pra galera!

08 junho 2011

E Não Importa o Tamanho do Meu Sorriso...

...A Dor Continua Aqui...

Às vezes acho que é questão de saber disfarçar... camuflar... deixar escondido... Ou, até quem sabe, fingir... Não sei... Acho estranho, porque eu não sei fazer essas coisas. Não sei disfarçar, nem fingir. Muito menos esconder o que sinto...

Mas quando a dor chega assim, bem forte, sem que eu espere, eu fico imaginado: como posso sorrir mesmo sabendo o que aconteceu? Como posso ter força pra seguir em frente, mesmo sabendo que uma parte de mim se foi com ele?

Quando paro pra pensar nisso, lembro que a dor sempre esteve aqui.  E daí eu me pergunto: onde ela "se esconde" na hora em que eu consigo sorrir?


Não entendo. Ou entendo... sei lá. Acho que consigo sorrir, porque penso nos que ainda estão aqui comigo. Só pode ser... 

Ontem as lembranças vieram mais fortes do que todos esses dias em que "estive aparentemente bem". Desconheço o motivo.... Só sei que chorei várias vezes, lembrei de momentos diversos [da voz que nunca mais ouvi, do sorriso, do toque "especial" do celular quando ele ligava, do espirro exagerado, das brincadeiras], revi fotos, fiquei triste. 

Analiso a situação e acabo achando que essa "recaída" talvez seja por causa da inevitável aproximação de datas que certamente estaríamos juntos e felizes. Amanhã é meu aniversário. Domingo, Dia dos Namorados... São tantas lembranças... 

Como não lembrar da pessoa que, enquanto esteve comigo, me fez surpresas maravilhosas e marcou esses dias de forma tão singular? Como não ficar triste, sabendo que toda e qualquer comemoração que eu fizer amanhã, estará sempre faltando alguém mais que especial pra mim? Como me alegrar completamente, diante de uma lacuna tão grande e dolorosa que ficou após a partida dele? Como esquecer tudo o que já havíamos planejado para esse FDS que se aproxima?

Em alguns momentos, tudo isso que aconteceu ainda é meio que inacreditável para mim, sabe? Na verdade, acho que evito acreditar. Ainda dói muito. Às vezes prefiro me desligar da realidade e tentar viver na ilusão de que ele apenas foi embora... Me deixou. Mas não quero pensar na forma como isso aconteceu. É triste demais...

Sei que vai ser muito difícil sorrir e me alegrar durante esses dias que se aproximam. Sei também que em cada sorriso que eu der, haverá sempre uma pontinha de tristeza visível apenas aos olhos mais sensíveis [E que o resto do "iceberg de tristeza" será visível apenas para mim]. No entanto, tentarei sobreviver a mais essa dificuldade. Afinal, ninguém me disse que seria fácil...

Um dia de cada vez. É nisso que me agarro.

E bora pra frente...





8 mil pitacos!:

Pensamentos soltos disse...

Quando leio seus textos sinto o quanto você deve está sofrendo. Parece ser uma dor que será permanente. Pois quem ama de verdade não quer deixar de ter dentro de si as boas lembranças dos tempos que passarão juntos. E essas recaídas, como você mesma disse faz parte dessa permanência dentro de te, que sempre irá existir. Ao invés de sempre chorar e ficar triste procure se sentir lisonjeada por ter vivido tantas coisas boas ao lado dele, e que sem dúvidas se estivesse aqui com você faria o impossível pra te ver mais feliz no seu dia. Aqueles que nos ama sempre quer ver nossa alegria, procure aproveitar seu aniversário com as outras pessoas que também te amam e procure aproveitar o Maximo que puder. Sem duvidas o seu sorriso por mais um ano de vida seria a maior gratificação para todos aqueles que te consideram importante.
Um grande abraço .

Beth Amorim disse...

Oi linda...

Obrigada pela força e pelas palavras que sempre me estimulam a continuar a caminhada...

Vou tentar ficar o melhor que puder. Mas sempre chega uma hora que é impossível "me enganar"... Aí é quando acontece uma dessas recaídas...

Beijos!

Lindnara disse...

É interessante como fico triste em ver seus sentimentos aqui... Parece que eu sinto o mesmo, fico pensando se fosse comigo, se a situação fosse minha, as vezes até choro, tamanha a sensibilização que me causa...
Só lhe desejo força e perseverança para seguir em frente... Como você diz, é um dia de cada vez.
E haverão dias assim, em que explode a emoção que você vem juntando ao longo do tempo em que "tenta ser firme"...
Paz e Bem querida...

gabi disse...

Ou beth,sinto muito por vc...Hj mesmo andei falando com poly,lembrando dele!!!
Imagino como vai ser dificil pra vc essas duas datas tão especiais,mais com certeza ele está la em cima olhando pra vc!
Como poly falou...ñ fique triste, pois onde quer que ele esteja,ñ vai gostar de ver vc triste.sei que pra vc isso é quase impossivel,mais tente...Força e um abraço bem grande! Com carinho,Patrícia & Weider

Beth Amorim disse...

Oi, Lindnara!

Mulher, há dias em que fico assim, sabe? Né sempre não... Mas quando fico, tenho logo que escrever... Colocar pra fora... Chorei muito escrevendo esse texto. E acredito que isso acaba passando para as palavras, ou seja, muito dessa tristeza vai junto com o texto... Talvez por isso vc "tbm sinta junto comigo"...

Obrigada pelo carinho, viu?

--------------------------

Patrícia e Weider, realmente é muito difícil sim. Já passei pela primeira data importante (aniversário de namoro)e já senti uma dor terrível. Agora virão duas de uma vez só... Ou seja, será duas vezes mais difícil. E o pior é saber que essas datas não param por aí... Ainda virão muitas outras esse ano... e em cada uma delas, sei que virá um "baque" desses...

Quando me alegro por um momento, penso justamente nele, ou melhor, no jeito alegre que ele sabia conduzir a vida... Tento me inspirar naquela alegria toda, entende? Mas é difícil...

Agradeço a visita. Voltem sempre que quiserem, tá bom?

Non Nattus Júnior disse...

Olá
Beth,
Fortaleza!
Um pouco que lhe conheço virtualmente ,já é suficiente para perceber a grandeza de sua pessoa. Estas expressões sinceras de seus sentimentos e os quais temos o privilégio de lermos aqui,mostra o quanto vc é especial.
A forma como expressa o seu estado emocional , revela a sua real força. Vc não se esconde em clichês,e tem muita coragem de encarar a vida de frente. Não se intimida diante das dores que a vida lhe provoca,mas sim nos ensina a forma como devemos enfretar as adversidades da nossa existência.
No fundo vc tem a certeza que és ousada , inquieta , vencedora (vide sua própria vida )...a dor pode até momentâneamente te golpear. O núcleo do seu caráter a transforma em instrumentalização do seu crescimento pessoal e emocional.
Falar assim de ti,e a expressão sincera,de quem aprendeu a te estimar,pela forma sincera e forte de suportar e contornar as dificuldades da vida. Conheci n pessoas que submergiram diante das tempestades. Mas poucas,como tu, conseguiu guiar o barco mesmo durantes os vendavais mais forte.

Valmidênio Barros disse...

pra você:

http://deusilusao.wordpress.com/2011/06/09/beth-amorim/

Thiago Nogueira disse...

Feliz aniversário! Foto linda, Beth!

Não Seja Egoísta! Compartilhe!