Gostou? Então espalha pra galera!

23 julho 2010

Ficou um gostinho de quero mais…

Ela o Orgulho. Ele o Preconceito.

Ela Preconceito. Ele Orgulho.

Depois, os dois juntos, tornaram-se o Amor….

Ontem, já tarde da noite, fiquei procurando algo de bom para ver na TV. E, passando pelos canais, acabei encontrando um filme que há muito tempo eu estava com vontade de assistir´: “Orgulho e Preconceito”. Apesar de ser um tanto quanto antigo (2005), eu ainda não tinha tido a oportunidade de vê-lo. No entanto, já tinha escutado muito falar sobre ele. Além disso, é um “filme de época”, que eu simplesmente adoro. Resolvido! Parei para ver. Já fazia um tempinho que tinha começado, e, apesar de não gostar de perder o início dos filmes,  resolvi continuar mesmo assim...

E ele me prendeu até o final… Também, não tinha como ser diferente! Os figurinos, a fotografia, a história… tudo belíssimo! Gostei muito! Gostei tanto que, ao chegar o final do filme, não quis acreditar que ele tinha acabado!!! Ficou aquele gostinho de quero mais!!! Nem o beijo foi consumado entre o casal principal (a foto abaixo foi o mais próximo que eles chegaram)! Nessa hora deu raiva!!! (rs).

Porém, depois fiquei pensando e imaginando como teria sido a continuação da história! A imaginação me levou para beeeem longe, mais especificamente, o cenário do filme, ou seja, a Inglaterra rural do início do século XIX! E, de pensamento em pensamento, acabei adormecendo com as imagens daquele belíssimo lugar, e daquela história instigante…

 

T.I - Orgulho e Preconceito

Por Beth Amorim

5 mil pitacos!:

Serginho disse...

Hum tb gostode filmes assim pena que nao assisti, pois estava numa formatura da filha de um grande amigo meu. Mas passou em que canal Beth ?

Beth Amorim disse...

Esse filme passou no Canal AXN, Serginho!

Barros disse...

Ah, eu não gostei desse. Da história, digo; pois a fotografia, os cenários, essa coisa toda, é muito bonito mesmo. Mas do filme em si, não.

Você já se pegou pensando que nasceu na época e/ou no lugar errado? Eu já. Eu achava que devia ter nascido na Europa central, antes da Revolução Industrial. Aquele frio, aquelas paisagens, aquelas casas... Daí eu pensei: "É, mas pra transar com uma garota você ia ter que casar com ela; e morreria provavelmente antes dos 30 anos de tifo, tuberculose, tétano ou qualquer outra doença besta dessas. Sem internet, sem meu Macbook, sem tv a cabo..."

Daí eu parei de achar não só que não nasci na época errada, como é uma bobagem pesar isso.

Vou ler seus textos aos pouquinhos. Espero que tenha bastante coisas "reveladoras"... KKKkkkkk

E a autora, ainda por cima, é linda! rs

Beth Amorim disse...

Vixe, Barros. Já pensei sim...

Já quis ter nascido na Idade Média na França. Mas desisiti quando pensei que poderia ser uma camponesa "lascada", ou uma princesa fedorenta, vivendo em um castelo frio.

Outra época em que "eu quis nascer" foi na década de 50, na Inglaterra, para poder ter aproveitado muuuuito o auge dos Beatles, durante minha adolescência...rsrsrs

Abraço.

A flower...however it has thorns... disse...

O livro Pride and Predujice, li em Literatura Americana (Letras) por obrigação, mas é riquíssimo.Nunca vi o filme, mas é como vc diz:é td de bom a história.Se vc se imaginou na Inglaterra vendo o filme, leia o livro.Vc vai amar...

Não Seja Egoísta! Compartilhe!