Gostou? Então espalha pra galera!

29 março 2011

Uma semana atrás...

Terça-feira, 22 de março de 2011 - 5:35h da manhã.... Você me beija, como fazia todos os dias ao acordar, pergunta se eu não vou ao médico, eu respondo que não, e depois você despede-se com um "eu te amo, Bb... até mais tarde"... Eu fico na cama, esperando a hora de levantar...

Exatamente 6h horas depois desse contato, você já não estará mais comigo. Em seu relógio ficou registrado a hora de sua partida: 11:55h. Uma partida violenta e sem sentindo... Você foi, mesmo não querendo ir. O acaso te levou. E por milésimos de segundo, você não conseguiu se livrar daquele carro que veio em sua direção... Não sei se você teve tempo de pensar em algo antes do impacto da batida... Mas desde esse dia, meu pensamento não é outro.

Busco aceitar, já que não tenho mais nada a fazer... Mas é difícil suportar a dor... Sinto-me sozinha. Sua presença constante ao meu lado já não existe mais. Estou falando da presença física, pois da minha mente você não sai... Hoje já não posso mais te dar aquele abraço apertado de todos os dias... Já não ouço mais você chegar dizendo: "_ Cheguei meu Bb, minha vida..." e me encher de beijos depois...


Já não posso mais cheirar seus cabelos... Já não posso mais beijar sua boca... Já não posso mais me aconchegar em seus braços, quando ficávamos bem juntinhos em nossa cama... Já não posso mais te fazer o cafuné que você tanto gostava... Já não recebo mais seus inúmeros beijos todas as manhãs, antes de você sair para o trabalho... Tá tudo tão vazio sem você...

São tantos "nunca mais"... E isso me dói tanto, Bb... Uma dor fina, que me massacra, que me angustia, que me deixa sem rumo... Principalmente quando sinto seu cheiro no travesseiro, quando vejo suas roupas penduradas nos cabides, seus tênis espalhados pelo chão, suas fotos espalhadas pelo nosso quarto...

Construimos um lindo amor, um relacionamento perfeito, admirado por todos que nos conheciam. Mas tudo foi interrompido dessa forma tão terrível... E agora eu me pergunto: O que eu vou fazer com aqueles nossos planos...? Esse ano viajaríamos para São Miguel do Gostoso no dia dos namorados... Falamos tanto disso semana passada, lembra? Esse ano, compraríamos nossa casa... Nossa mobília já estava a caminho. Nossos projetos de viagens pelo mundo, nosso filho Matheusinho que não deu tempo vir... Assim como não deu tempo levar você pra assistir ao jogo do flamengo no Maracanã... Quanta coisa por fazer...

 
Busco forças nas lembranças do nosso amor perfeito... Busco forças em saber que você estava feliz como nunca esteve em toda a sua vida... Você estava realizado, satisfeito e pleno. E saber que participei desse momento da sua vida, me conforta um pouco. Tudo estava funcionando 100% bem pra você.


Mas infelizmente sua felicidade foi interrompida. E, consequentemente, a minha também. A saudade me sufoca... A dor de te perder assim, de forma tão brusca, aperta meu peito... Choro... E choro muitas vezes ainda... Aos poucos vou me dando conta de que é tudo verdade mesmo... Que não estou num sonho... E então, a fortaleza que os outros acham que eu sou, desmorona...

Nesse momento estou contando com a ajuda da minha família e dos nossos amigos... Se não fossem eles, eu nem sei como eu iria atravessar todo esse sofrimento...

Espero que o tempo consiga anestesiar um pouco mais essa dor... Nesse momento só posso contar com ele... Como você sabe, escrever o que sinto sempre me fez bem... Por isso fico aqui, no blog que criei por sua causa, escrevendo como se você ainda fosse ler... Sei que não vai... Mas como era por aqui que muitas vezes nos comunicávamos, é a ele que recorro mais uma vez... Você não gostava quando eu desabafava "nossas coisas" aqui no blog... Me reclamava tanto! Dizia que ao invés de colocar no blog, eu deveria dizer diretamente a você. Mas agora eu não tenho mais você pra me ouvir... E então, eu fico aqui, conversando contigo, mesmo sabendo que nunca mais você verá ou escutará o que tenho pra te dizer...

Esse amor que continuo sentindo por ti, nunca vai sair daqui de dentro... Não importa a circunstância. Não importa quanto tempo passe... Aquele "pra sempre" que costumávamos dizer um para o outro, ainda permanece. E você será pra sempre Meu Bb...






11 mil pitacos!:

Mariana e André disse...

Amiga, passei aqui p/ te lembrar q estamos sofrendo junto c/ vc..... Muito difícil.....Dor sem tamanho... Mari & André

Bis disse...

Não te conheço, mais estou sentindo um pouco dessa angústia, fico sempre acompanhando seu blog... Sei que essa dor da ausência é insuportavel.... E a saudade só aumenta a cada dia... Espero que você procure forças pra suportar tudo isso, força no sentido de sempre lembrar todos os momentos únicos vivenciados com seu amor. Amor esse que sinto que foi verdadeiramente intenso... Torcendo por vc sempre mesmo sem te conhecer.Suellen

Yanni Danniely disse...

Betinha...Conte comigo!! Abraço bem apertado e continue a desabafar ...vai lhe fazer bem. Desde o nosso tempo de C.D.S que te conheço e sei bem o que é escrever p/ vc. Continue escrevendo e saiba que sempre existirá alguém que lerá suas postagens. Muita força!!

End Fernandes disse...

Beth,

eu não consigo imaginar o tamanho da dor que vc está sentido, deve ser inestimavel.

perder alguem assim e no auge do amor eu nao desejo pra ninguem, mas desejo força pra vc superar essa perda.

se cuida

de verdade

Bjuuus

...

Beth Amorim disse...

Owww, meu amigos... Muito obrigada! Saibam que com a força que vocês estão me dando, essa dor fica um pouco mais fácil de ser suportada...

Agradeço muito o carinho de todos vocês...

Nara disse...

Que Deus lhe ilumine e lhe de conforto, só Ele é capaz de acalmar as dores...
Sua perda é irreparável, mas pense que em algum lugar você agora tem um anjo pra te proteger, pra olhar sempre por você, com mais zelo e carinho do que qualquer outro.
Fica em Paz.

Mariana&H disse...

Minha querida, não tenho nem noção a dor que voce deve ta sentindo, estamos horrorizados com tantos comentarios maldosos, que nao respeitam sua dor nem a memoria de andinho, estou aqui pra deixar nosso apoio, e te desejar forças para voce superar essa dor tao grande, estamos aqui pra caminha com vc compartilhando essa dor,deixando ela cada dia menos doida. bjo. mari e hélio

Non Nattus Júnior disse...

Lendo este texto,não pude conter as lágrimas. E muito menos imaginar,da onde tiraste tamanha força interior para conduzir os seus dedos,para expressar em palavras uma alma totalmente trituradas pelas circunstância da vida. Não te conheço pessoalmente,mas como uma estrela,que não precisamos contemplá-la,para saber de sua grandeza,basta apenas um brilho dela, assim ler cada palavra digitada, é contemplar a imensidão do seu caráter. Abrir este este teu blog,é encontrar uma heróina de carne e osso. Alguém que nos ensina,o quanto o ser humano é determinado em reverter as adversidades da vida.

cewitail disse...

Gosh, I’ve been looking about this specific topic for about an hour, glad i found it in your website!

cheap nolvadex

Ju Dacoregio disse...

Caramba... não sabia de tudo isso... É tão estranho a gente "conviver", trocar tuítes, retuítes, replys e de eu não saber que aconteceu algo tão forte com você - e há tão pouco tempo! Me desculpe se em algum momento vc precisava de uma palavra de carinho, de um comentário que fizesse vc se sentir amada e lembrada e eu não lhe dei. Peço desculpas porque lembro de você muitas vezes, vc é uma das blogueiras por quem tenho carinho e sinto que tem carinho por mim também.
Você realmente faz jus à fênix estampada em seu corpo (que aliás, ficou linda!)
beijos e abraços
Ju

Beth Amorim disse...

Oi, Ju!!

Achei que vc soubesse... Mas tbm achei estranho vc não ter comentado nada...

Infelizmente não podemos prever essas coisas, né? E quando elas acontecem, a única opção que nos é dada, é tentar sobreviver a tudo. Sofri muito com a morte dele... Me dilacerou por dentro como um ácido rápido e eficaz... Mas, aos poucos, estou tentando me reconstruir... E ó:tô quase conseguindo!

Beijos e obg pelo carinho!

Não Seja Egoísta! Compartilhe!